A fim de ajudar as regiões a aplicar políticas de integração mais coerentes, o REGIN baseia-se nos conjuntos de indicadores de integração existentes:

  • Os Indicadores de Integração ‘Saragoça’ da UE que utilizam dados do Eurostat para monitorizar a situação dos migrantes, a fim de melhorar a comparabilidade entre os Estados-Membros da UE. Existem três objetivos políticos fundamentais para a utilização de indicadores de integração: compreensão dos contextos e dos resultados da integração, avaliação dos resultados das políticas, e inclusão da integração nas políticas gerais.
  • Da mesma forma, o Índice da Política de Integração de Migrantes (MIPEX), anteriormente produzido por dois dos parceiros do projeto, o CIDOB e o MPG, tornou-se uma ferramenta útil que mede as políticas de integração de migrantes em todos os Estados-Membros da UE e não só, em diferentes áreas políticas.

Como as políticas de integração também foram desenvolvidas a nível regional, este projeto visa adaptar o MIPEX às regiões. Estabelecendo se a quota-parte do mandato regional é suficientemente significativa para justificar uma comparação da UE, o projeto visa explorar até que ponto as políticas nacionais requerem uma ação regional para a sua implementação e quais são as políticas regionais cruciais dedicadas à integração dos migrantes.

Estes indicadores de políticas e de resultados devem ajudar as autoridades regionais a sustentar a elaboração de políticas baseadas em provas sobre integração e inclusão dos migrantes.